quarta-feira, 30 de junho de 2010

TELEMARKETING ABUSIVO

A falta de respeito, e por que não, ética, de algumas empresas que usam o recurso de telemarketing para tentar vender seus produtos e serviços, já "passou da conta" faz tempo.

A que ponto chegamos com os abusos do telemarketing:

1-) Você é interrompido em suas atividades.

2-) Você escuta um "jogo de palavras" que dá a entender que você aceitou algo que na verdade não aceitou e nem pediu.

3-) Você é obrigado a dizer "NÃO" várias vezes.

4-) Se você não quer o produto ou serviço, querem uma justificativa (isto é simplesmente ridículo).

5-) Você pede para que não voltem a ligar e escuta que isso só acontecerá se você registrar seu número de telefone no órgão de defesa do consumidor. Veja bem, você não autorizou a empresa a ficar ligando para você e se não quiser ser incomodado, ainda tem "pedir licença".

Por outro lado, quando você quer cancelar algo contratado, é extremamente difícil, e novamente, é tratado com desrespeito.

Já atendi ligações de empresas que felizmente praticam um telemarketing "ético", onde você é respeitado de imediato se diz que não está interessado e ainda, nunca mais recebe uma ligação deles se você assim o pedir, sem precisar se incomodar em registrar seu número de telefone no órgão de defesa do consumidor. Se por acaso me interesso, mas não posso atendê-los naquele momento, combino um horário para receber uma ligação, e o horário é cumprido "à risca". Teoricamente, essas empresas têm em mim um cliente potencial, pois demonstram algum respeito, antes mesmo de eu adquirir algo com eles.

Tenho como prática JAMAIS adquirir qualquer coisa que seja, de empresas que fazem uso do telemarketing abusivo e desrespeitoso. Hoje, por exemplo, recebi uma ligação de um banco que vende sua imagem desta forma. JAMAIS me terão como cliente.

Faça a mesma coisa: NUNCA adquira nada de empresas que praticam o telemarketing abusivo. Se você não é respeitado antes de ser um cliente, imagine depois que adquirir o produto ou serviço!

Talvez alguns achem isto radical, mas infelizmente, empresas que não agem de maneira ética só mudam de atitude se sentirem "no bolso" as conseqüências de suas atitudes.

Nas poucas viagens que fiz pelo mundo, observei como os consumidores são respeitados em outros países, pois eles não toleram abusos por parte de empresas, e realmente não compram produtos ou serviços de empresas que não os respeitam. Aqui no Brasil, tenho a impressão de que os consumidores são mais acomodados e indiferentes com este tipo de coisa e por isso, pagam o preço. Quem sabe isto mude algum dia.

Ajude a acabar com o abuso. Divulgue esta idéia!
( Texto : Wilson Luiz Negrini de Carvalho )

Nenhum comentário: