terça-feira, 4 de agosto de 2015

A FARSA DA FALSA VALORIZAÇÃO DE IMÓVEL, COMO JUSTIFICATIVA PARA SE REALIZAR OBRAS EM CONDOMÍNIOS

Este artigo reflete minha opinião sobre o tema aqui descrito e em nenhum instante é dirigido a qualquer pessoa ou condomínio em específico. Se por acaso algum leitor se sentir incomodado ou mesmo ofendido com o que está escrito aqui, ou seja, se a "carapuça" lhe servir, aproveite a oportunidade para ver se aprende algo e quem sabe até consiga tornar-se alguém moralmente melhor no futuro.

Hoje vou falar sobre algo que acontece muito nos condomínios atualmente.

Trata-se de um “truque sujo” usado por síndicos, administradores e moradores que desejam realizar obras em condomínios, obras essas que a maioria das vezes apenas atendem aos caprichos de alguns, ao invés de beneficiar toda a comunidade.


Normalmente você vê isso acontecer durante as assembleias, onde são apresentados projetos de obras ou supostas “benfeitorias”, para aprovação dos condôminos.

Aqueles que têm interesse, muitas vezes chegando até a ter um nível bastante suspeito de interesse na realização das obras, alegam para os demais participantes da assembleia, que realizar a obra será uma ótima coisa para o condomínio, pois irá valorizar o apartamento e o condomínio.

Os moradores, que nada entendem de mercado imobiliário, acreditam nesta mentira e pensam que estão fazendo um bom investimento em seu imóvel, mas a coisa não é bem assim.

Este “truque sujo” mistura uma mentira com uma verdade, na tentativa de dar mais credibilidade à farsa.

Vou explicar...

Temos duas situações diferentes:

1-) Quando você compra um sítio ou uma chácara que não tem nada mais além de mato, e começa a fazer benfeitorias diversas, como por exemplo construir uma casa, uma piscina ou qualquer outra coisa que seja, o valor do imóvel realmente aumenta, e em alguns casos aumenta muito, por conta do que você construiu. Isto é uma verdade.

2-) Quando se fala em condomínios, a coisa é diferente, pois os imóveis já estão construídos. As obras eventualmente realizadas no futuro podem até ter alguma valorização, mas ela é pouca e irrisória. Se você comparar a valorização alcançada com o valor total investido na obra, vai perceber que fez um péssimo negócio.

Onde está o “truque sujo”?

As pessoas mentem, e tentam vender para os condôminos a ideia de grande valorização, para uma coisa que terá apenas uma valorização irrisória. Misturam a situação 1 com a situação 2. Os condôminos são enganados, pois apartamentos obedecem o valor de mercado e não o valor cumulativo das obras realizadas.

Conheço diversos casos em que os otários dos condôminos que acreditaram nesta história, tentaram vender seus apartamentos por um valor maior que o praticado no mercado, assim que terminou a obra que supostamente traria grande valorização ao condomínio. Obviamente não conseguiram, e com o passar dos meses, os “trouxas” se deram conta que jamais alcançarão o valor imaginado. Infelizmente, existem aqueles que são mais burros ainda, e que continuam acreditando eternamente que houve uma enorme valorização, sem entender o que aconteceu de verdade.

Pare de ser otário e entenda de uma vez por todas: De nada adianta você pagar por uma obra milionária em seu condomínio, pois o valor de seu apartamento obedece o valor de mercado.

Nenhum comentário: